in

Homem que negava a existência da Covid-19 contrai a doença, foge de hospital e falece dias depois

Fred Sinistra morreu em decorrência da doença causada pelo coronavírus.

Arquivo pessoal Fred Sinistra

A Covid-19 fez milhões de vítimas em todo o mundo desde os primeiros meses de 2020. Dados da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, mostram que 5,3 milhões de pessoas já morreram em decorrência da doença causada pelo coronavírus.

Publicidade

Os Estados Unidos são o primeiro país em número de mortes, com 810.164 óbitos. O Brasil é o segundo, com 617.948 mortes em decorrência da Covid-19. Apesar dos números alarmantes em todo o mundo, há quem duvide do vírus que parou o mundo em 2020 e 2021.

Lutador morre em decorrência da Covid-19

Fred Sinistra era lutador de kickboxing. Aos 40 anos, ele se referia à Covid-19 como “pequeno vírus” e desacreditava do poder destrutivo dessa doença. Belga, ele era um grande crítico das ordens passadas pelo governo da Bélgica à população. Para ele, suavam como exageradas.

Publicidade

As informações foram passadas pelo treinador do lutador, Osman Yigin, em entrevista ao site Sudinfo. Após contrair a Covid-19, Fred só procurou ajuda médica depois de ser confrontado por Yigin, que afirmou que não o treinaria mais se ele não fosse ao médico.

Publicidade

No dia 24 de novembro, Fred foi e ficou internado. No dia 13 de dezembro, o paciente se deu alta. No Facebook, ele escreveu que estava em casa se recuperando e que voltaria mil vezes mais forte. Não aconteceu. No dia 16 de dezembro, a morte de Fred foi confirmada.

Publicidade

Fica a lição: a Covid-19 é real, está matando e todo cuidado é pouco. Uso de máscaras, higiene das mãos e evitar aglomerações ainda são importantes. A vacinação também é fundamental em todo o mundo.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!