in

Auxílio Brasil acima dos R$ 400? Ministro fala sobre possibilidade de aumento do benefício

Benefício começou a ser pago pelo governo federal em novembro e já teve cota ajustada.

FDR

Entrevistado pela “Live do Valor”, o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI) afirmou nesta terça-feira (21) que o governo não trabalha com a possibilidade de subir ainda mais o valor do Auxílio Brasil, programa lançado em novembro para substituir o já conhecido Bolsa Família.

Publicidade

Na visão de Nogueira, não há espaço fiscal para um aumento do benefício, chegando na casa dos R$ 600, por exemplo, como chegou a ser cotado recentemente. 

“Ninguém leva essa discussão a sério. Ninguém sério acha que a gente tem espaço fiscal para além dos R$ 400. Isso [benefício] foi um esforço tremendo do presidente da República. E esse esforço foi fundamental”, disse Ciro Nogueira, enfatizando que não há a cogitação de subida do Auxílio Brasil. 

Publicidade

Ainda segundo Ciro, o seu desejo era viabilizar um auxílio na faixa dos R$ 1 mil mensais. Contudo, diante do cenário atual, os R$ 400 é visto como o limite máximo para ser pago pelo governo federal. 

Publicidade

Subida de valor

Em seu primeiro mês, o Auxílio Brasil teve pagamento médio na casa de R$ 217. Contudo, mediante aprovação junto ao Congresso, o governo federal vem praticando cotas de R$ 400 a partir de dezembro. 

Publicidade

Nesta terça-feira (21), por exemplo, beneficiários como NIS (Número de Inscrição Social) final 8 estão sendo contemplados com os pagamentos. O cronograma de dezembro ainda terá brasileiros com NIS final 9, recebendo nesta quarta, e será concluído na quinta, antevéspera de Natal, com os beneficiários cujo NIS termina em 0. 

Em função do final de ano, o governo federal optou por antecipar o calendário em uma semana. No cronograma normal, o pagamento é geralmente encerrado no dia 30 do mês corrente.

Publicidade