in

Homem mais alto do Brasil, Ninão teve que amputar o pé, mas agora terá um motivo para sorrir

Ninão mora no interior da Paraíba, contraiu bactéria no pé e precisou amputá-lo.

Reprodução Razões para Acreditar

Joelison Fernandes da Silva, o Ninão, tem 36 anos e é considerado o homem mais alto do Brasil. Ele mora na cidade de Assunção, interior da Paraíba, e está passando por uma situação difícil. Devido à altura e peso, ele desenvolveu uma ferida no pé direito, que acumulou bactéria.

Publicidade

Há quatro anos, o rapaz está andar. Devido à demora para o tratamento, o caso progrediu e ele teve que amputar o pé. A história de Ninão, que já chegou a participar de programas na TV, como o de Silvio Santos, repercutiu e ele ganhou apoio.

Uma vaquinha foi organizada para que ele pudesse comprar uma prótese e custear o tratamento adequado. A meta era arrecadar R$ 150 mil. Faltou muito pouco. A vaquinha feita por 2.431 pessoas arrecadou R$ 149.397,47. Valor suficiente para a compra da prótese.

Publicidade

História de vida de Ninão

O homem mais alto do Brasil nasceu no interior da Paraíba com altura e peso normais. Aos 5 anos, a mãe percebeu que o garoto estava crescendo muito. Na adolescência, Ninão descobriu um tumor no cérebro. Era essa doença que causava o descontrole de crescimento.

Publicidade

Em 2007, Ninão passou por cirurgia. O tumor não foi totalmente extraído, mas a doença foi controlada. Ninão continuou crescendo, mas o processo era mais lento. O homem chegou a 2,34 metros de altura e 169 quilos. Apesar de viver o drama de perder o pé, o paraibano terá motivo para sorrir: o dinheiro arrecadado pela vaquinha para ser fundamental para elevar sua autoestima. Ninão agradeceu às pessoas que colaboraram com a vaquinha. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!