in

Médico amputa perna errada por engano e homem fica sem os dois membros; paciente faleceu antes de indenização

A condenação do profissional que realizou o procedimento ocorreu nesta semana.

Pixabay

Erros médicos em hospitais podem acabar custando muito caro, não apenas para o paciente, mas também para quem comete o engano. Um exemplo disso é a triste história que você verá a seguir, de um homem que teve uma perna amputada por engano.

Publicidade

O caso aconteceu no município de Freistadt, na Áustria, no ano passado. O paciente, de identidade não divulgada, tinha 84 anos e era portador de diabetes. Por complicações da doença, sua perna esquerda precisava ser amputada.

Ao chegar no hospital, o homem foi para a sala de cirurgia. Na unidade de saúde, o médico que o atendeu marcou por engano a perna direita. Em consequência disso, o membro errado foi removido e o que já era um pesadelo ficou ainda pior.

Publicidade

Poucos dias depois da realização do procedimento cirúrgico, enquanto era feita a mudança de curativos, as enfermeiras do hospital notaram o erro. No final das contas, o paciente precisou amputar a outra perna.

Publicidade

O médico responsável pela cirurgia foi processado por lesão corporal, por negligência grosseira em circunstâncias particularmente perigosas. Na última quarta-feira (01/12), o cirurgião foi condenado a pagar uma indenização

Publicidade

A unidade de saúde onde o procedimento cirúrgico aconteceu caracterizou o episódio como “uma sequência de circunstâncias infelizes”. O responsável pelo hospital fez um pedido de desculpas ao paciente, que já faleceu.

O médico que operou o idoso falou no tribunal e disse que houve uma falha na cadeia de comanda da sala de cirurgia. O cirurgião foi questionado pelo juiz o porquê de ter marcado a perna errada e o profissão respondeu: “Não sei“. O valor da indenização foi de R$ 17 mil.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.