in

Sobrevivente da boate Kiss se casou com enfermeira que cuidou dele; eles têm uma filha

O rapaz é um dos 636 sobreviventes do incêndio na boate Kiss, que aconteceu no ano de 2013.

Reprodução G1

A tragédia que aconteceu na boate Kiss, em Santa Maria, deixou o Brasil inteiro impactado com tantas mortes. O fato que ocorreu no mês de janeiro de 2013 tirou a vida de muitos jovens que se divertiam no local. Os sobreviventes carregam na memória os momentos difíceis vividos em meio ao incêndio.

Publicidade

No entanto, em meio a situação trágica, o jovem Emanuel Pastl, de 27 anos, conheceu o grande amor da sua vida. O rapaz chegou a ficar entubado e perdeu uma amiga na ocasião. Ele relembrou o dia fatídico e disse que a princípio pensou que fosse uma briga, pois não tinha visão do palco onde estava. Mas, o tumulto começou e finalmente viram a fumaça, e foi quando foram em direção à saída de emergência do local.

Ele sofreu queimaduras nos olhos e braços e teve que ser intubado por ter inalado a fumaça tóxica do incêndio. Emanuel passou dez dias em tratamento intensivo, sendo que metade foi respirando com a ajuda de aparelhos. Com lesões nos pulmões, o sobrevivente necessitava de trocas das bandagens por causa da queimadura sofrida no braço. Uma das enfermeiras responsáveis era Mirélle Bernardini.

Publicidade

Eles então começaram a ficar mais próximos e trocavam mensagens através das redes sociais. “A gente começou a conversar, se apaixonar, a se encantar um pelo outro, e, quando ela voltou, a gente começou a namorar e casamos”, explicou Emanuel que hoje em dia é marido de Mirélle e pai da pequena Antônia, de dois anos.

Publicidade

O casal subiu ao altar no mês de janeiro de 2018, depois de ter passado cinco anos desde que se conheceram. Ele se formou quem Engenharia de Ninas e começou a atuar em uma empresa de proteção contra incêndios. Com isso, o sobrevivente acabou se especializando em segurança do trabalho e também segurança contra incêndio.

Publicidade

Emanuel trabalha atualmente como engenheiro de segurança e contribui com a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas elaborando protocolos e palestrando sobre o assunto como técnico e sobrevivente da boate Kiss.

Publicidade