in

Google homenageia Janaína Dutra, primeira travesti advogada do país

Quem acessar o buscador nesta terça-feira, 30, irá se deparar com uma imagem da ativista social Janaína Dutra.

Arquivo pessoal

Nesta terça-feira, 30, a ativista social Janaína Dutra, que lutou em defesa da causa LGBTQIA+, recebeu uma homenagem do Google. Usuários que acessam a página inicial do buscador se deparam com uma foto de Janaína fazendo referência ao aniversário de 61 anos da cearense.

Publicidade

Dediane Souza, diretora da Rede Trans Brasil e ex-coordenadora do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra de Fortaleza, afirmou que a ativista deixou um grande legado e foi uma referência do movimento pelos direitos humanos no país.

No dia 30 de novembro, Janaína Dutra nasceu em Canindé, cidade localizada no interior do Ceará. Em 2004, ela morreu devido a complicações de um câncer no pulmão. A ativista fez história ao ser a primeira travesti do Brasil a ter uma carteira profissional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo Mídia Bixa, jornal digital especializado em assuntos LGBTQIA+, nos anos 80 a ativista chegou a auxiliar pessoas com HIV positivo.

Publicidade

E mais, Janaína também integrou a equipe da Fundação Grab (Grupo de Apoio Asa Branca), equipe que marcou como sendo a mais antiga em apoio à comunidade. A ativista chegou até a ser fundadora da Atrac (Associação de Travestis e Mulheres Transexuais do Ceará) e a ser presidente da Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais).

Publicidade

A luta de Janaína a favor da comunidade foi tão marcante que no ano de 2010 o roteirista Wagner de Almeida lançou um longa-metragem para narrar a trajetória da ativista: Janaína Dutra, uma Dama de Ferro.

Publicidade