in

Homem perde a vida para o coronavírus após ter se contaminado de propósito

O homem participou de um evento de contágio voluntário para contrair Covid de propósito.

Foto: Joe Klamar / AFP

A pandemia do coronavírus continua fazendo vítimas no mundo inteiro. O vírus surgiu na China no final do ano de 2019 e se espalhou para o mundo todo. Sem um medicamento que possa combater a Covid-19, a vacina tem sido a esperança de tentar controlar a enfermidade. Muitas variantes têm surgido e a nova cepa que foi detectada na África do Sul tem deixado os especialistas preocupados.

Publicidade

Por isso, as autoridades continuam alertando a população sobre a importância da vacinação e das medidas para evitar o contágio. Um homem de 55 anos, austríaco, perdeu a vida após ter se infectado de propósito com a Covid-19. Ele decidiu participar de um evento que recebeu o nome de Festa da Covid, que aconteceu em Bolzano, localizado no Norte da Itália.

Homem se contamina de propósito e morre

De acordo com a mídia local, o homem tinha o objetivo de conseguir o chamado ‘passe verde’, cobrado por diversos países europeus. Quem tem esse passe consegue o direito de poder trabalhar ou obter acesso a áreas de lazer. Os moradores precisam ter um certificado completo da imunização ou provar que se recuperaram da enfermidade nos últimos seis meses.

Publicidade

Autoridades da Itália tem reforçado a importância de se imunizar contra o vírus. De acordo com a informação do coordenador da unidade anti-Covid, Patrick Franzoni, pessoas que moram na Áustria e na Alemanha tem procurado a Itália para poder participar desse tipo de evento de contágio voluntário.

Publicidade

“As consequências são de longo prazo e até os jovens podem acabar no hospital. Aqui temos uma criança hospitalizada na pediatria, enquanto um homem de 55 anos morreu na Áustria após ser infectado durante uma ‘festa corona”, ressaltou o coordenador italiano durante uma entrevista.

Publicidade

Nova variante detectada

Recentemente, uma nova variante do coronavírus surgiu na África do Sul e tem deixado os especialistas em alerta. A ômicron foi caracterizada pelas autoridades como uma cepa preocupante que tem potencial para impactar a pandemia, assim como foi com a Delta. Os cientistas deram início aos estudos para saber se as vacinas existentes são eficientes contra a linhagem encontrada na África.

Publicidade