in

Mãe luta por justiça após falecimento do filho único que usou kit anti-Covid: ‘O médico mandou tomar’

Dione, de 63 anos, tenta se manter firme e forte e luta por justiça após filho morrer em hospital da Prevent Sênior.

Arquivo pessoal Dione Michels

Dione Michels, de 63 anos, mora em Ilhéus, na Bahia. Na casa dela, há lembranças do filho por toda a parte. Joaquim Aires morreu aos 29 anos, em janeiro deste ano, vítima da Covid-19. A doença causada pelo coronavírus destruiu a família. Dione e o marido lutam por justiça.

Publicidade

A família suspeita que ele tenha contraído a doença de um colega de trabalho na Air Jet e move ação contra a empresa que pertence ao grupo da Prevent Senior. Os primeiros sintomas em Joaquim começaram a aparecer no dia 10 de janeiro. O primeiro teste deu negativo, mas três dias depois ele acordou com febre.

O jovem foi a uma unidade da Prevent Senior. Antes mesmo do resultado do teste, tomou o chamado “kit covid”, composto por remédios sem eficácia comprovada contra a doença causada pelo coronavírus. Dione contou à BBC News Brasil que o filho mandou para ela uma foto do kit.

Publicidade

“Eu perguntei se não faria mal e ele falou: ‘mãe, o médico mandou tomar, então deve ajudar em alguma coisa'”. Alvo da CPI da Covid, a empresa assinou um Termo De Ajustamento de Conduta e se comprometeu com o Ministério Público de São Paulo a não distribuir mais o kit.

Publicidade

Publicidade

Dione luta por justiça e contesta a Prevent Senior. A empresa afirmou que o fato de Joaquim ser obeso colaborou para a morte. A mãe diz que o filho não era obeso, mas apenas acima do peso e reclama do atendimento que ele recebeu. Segundo ela, a Prevent foi negligente. Joaquim demorou para ser atendido e teve o pulmão perfurado durante a internação. O MP-SP investiga a empresa.

O caso aconteceu em hospital de São Paulo. Dione e o marido viajaram de Ilhéus para a capital paulista. Na noite do dia 28 de janeiro, a mulher recebeu a notícia que nenhuma mãe quer ouvir: o filho estava morto. Ela estava no apartamento de uma amiga, em São Paulo, e pensou em se jogar do 11º andar. O que a mantém de pé agora é a luta por justiça.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!