in

Polícia Federal intensifica investigações sobre fraudes no Auxílio Emergencial e cumpre mandados

Cidades de São Paulo, Paraná e Goiás foram alvos de mandados de prisão e busca nesta quarta (24).

POLÍCIA FEDERAL - DIVULGAÇÃO

A Polícia Federal (PF) intensificou nesta quarta-feira (24) as Operações Vida Fácil I e Vida Fácil II nas investigações de fraudes nos pagamentos do benefício Auxílio Emergencial, programa criado pelo governo federal no ano passado. Segundo informações das autoridades, cerca de R$ 10 milhões foram desviados por organizações criminosas.

Publicidade

Ao todo, a PF cumpriu 17 mandados de prisão preventiva e outros 54 de busca e apreensão nas cidades de Araçatuba, Bauru, Birigui, Marília e São José do Rio Preto, todas no interior de São Paulo. As cidades de Anápolis, em Goiás, e Maringá, no Paraná, também figuram na lista das operações. 

As autoridades iniciaram as apurações dos desvios no início deste ano, após obterem informações vindas da Unidade de Repressão às Fraudes do Auxílio Emergencial. Duas organizações criminosas especializadas no furto do benefício foram identificadas na cidade de Birigui, desencadeando uma investigação mais incisiva. 

Publicidade

“Os líderes dos grupos criminosos ostentavam alto padrão de vida, adquirindo veículos de luxo e imóveis. Pelos elementos até então obtidos é possível estimar que os prejuízos aos cofres públicos sejam superiores a R$ 10 milhões”, disse a Polícia Federal em nota. 

Publicidade

As pessoas detidas serão indiciadas por crime de furto, mediante fraude, e associação criminosa. Se condenados, os suspeitos podem pegar uma pena máxima de 16 anos de prisão. 

Publicidade

Fim do programa 

Depois de 16 parcelas, o Auxílio Emergencial foi descontinuado no mês passado. Ao longo de mais de um ano, o governo federal desembolsou cifras bilionárias. Com o término do benefício, muitos brasileiros ficaram desassistidos de programas de ajuda.

Há a expectativa de inclusão de uma pequena parcela de beneficiários no Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família. 

Publicidade