in

Garoto que morreu após afundar em piscina da escola disse um dia antes que ‘ia para o céu’, afirma pai

O pequeno Luigi, de 9 anos, morreu após afundar em piscina de escola onde estudava.

Reprodução G1

O pequeno Luigi, de nove anos, morreu após afundar em piscina da escola em que estudava. O caso que aconteceu na cidade de São Vicente, região litorânea paulista, está sendo investigado pela polícia. Contudo, a hipótese que está sendo trabalhada é que a criança tenha sofrido um mal súbito.

Publicidade

A piscina tem 70 centímetros de profundidade. O menino teria sido resgatado rapidamente e socorrido por uma educadora. O Corpo de Bombeiros foi chamado e prestou os primeiros socorros a Luigi, encaminhou ao Hospital Municipal, porém não resistiu. Rafael contou que a escola ligou dizendo que o filho havia sofrido um desmaio e estava no hospital.

Publicidade

Contudo, ao chegar no local, ele recebeu a informação da morte da criança. “Imaginávamos que fosse do coração”, recordou. O pai ressaltou que a família não foi avisada que teria piscina na escola. A certidão de óbito da criança consta que a causa da morte foi afogamento, porém as investigações trabalham com a hipótese de mal súbito.,

Publicidade

Publicidade

Luigi é descrito pelo pai como uma criança carinhosa e cheia de amor. Rafael, pai do menino, prefere que o sobrenome da família não seja divulgado na mídia. O garoto sofria de arritmia e déficit intelectual. Inclusive, na ficha que tinha na escola, constava que ele não podia fazer esforço físico.

A família, evangélica, encontrou conforto em uma mensagem enviada por uma pessoa que frequenta a mesma igreja. Rafael contou que, um dia antes do falecimento, eles foram ao culto e o menino abraçou a irmã e disse que estava indo para o céu.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.