in

Crianças brancas são pintadas de preto em evento da escola e imagens geram repercussão nas redes sociais

Após a repercussão negativa a escola se pronunciou sobre a situação através de uma nota.

Foto: Reprodução/Instagram

Um evento para poder celebrar o Dia da Consciência Negra acabou virando alvo de polêmica nas redes sociais. Fotografia de uma das crianças que participava da comemoração que aconteceu na escola de Gurupi, localizada no sul do Tocantins, não agradou pelo fato da criança branca ter sido pintada com tinta preta. Além da pintura, ela também estava usando uma peruca simulando um cabelo black power.

Publicidade

Esse tipo de prática chamada de blackface é considerado racista. O caso repercutiu nas redes sociais e vários movimentos negros se manifestaram publicando nota de repúdio. O Colégio Adventista explicou ser uma caracterização e que não pintou ou estimulou a pintura corporal. Com a grande repercussão negativa, a instituição de ensino pediu desculpas.

A postagem foi realizada pela própria escola e dizia que o intuito era caracterizar os estudantes. “Dia 20 de novembro comemora-se o Dia Nacional da Consciência Negra. E hoje nossos alunos vieram caracterizados para comemorarmos este dia tão importante e para refletirmos o quanto Deus nos tornou irmãos e que perante Ele, somos todos iguais”, dizia a postagem feieta pelo colégio que pediu a interação dos internautas para saber se haviam gostado da caracterização dos estudantes.

Publicidade

O blackface é uma prática realizada que tem pelo menos 200 anos e tem o objetivo de fantasiar alguém de forma caricata como uma pessoa negra para ser ridicularizadas para entretenimento dos brancos. Estereótipos negativos estavam relacionados a piadinhas, principalmente na Europa e Estados Unidos.

Publicidade

Publicidade

Com a repercussão negativa e vários comentários denunciando a situação, o post feito pela instituição de ensino foi deletada. Algumas horas depois, a escola se pronunciou através de uma nota afirmando que o objetivo era valorizar a cultura negra. Contudo, o que acabou acontecendo foi o repúdio de movimentos negros do país que não gostou nada do evento promovido pelo colégio.

O Coletivo Negro de Gurupi disse que a estratégia pedagógica que a instituição usou foi completamente inadequada.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.