in

Em Cingapura, quem não tiver tomado a vacina contra Covid por opção terá de pagar pelo tratamento

O tratamento é gratuito na rede pública de saúde, mas quem não se vacinar, terá de pagar por tudo.

Sammy-Sander/Pixabay

A fim de fazer com que um número maior de pessoas se vacine contra a Covid-19 em Cingapura, o governo decidiu que todos aqueles que não se vacinarem por opção, caso venham a precisar de atendimento médico na rede pública de saúde para tratar a doença, terão de pagar por todos os custos médicos da internação, como se estivessem em um hospital privado.

Publicidade

A punição vale apenas para os que não tomaram a vacina por opção. Quem ainda não tomou por não ter sido contemplado com o medicamento ou que não pode tomar por recomendação médica, não sofrerá com a medida, caso venha a precisar do serviço público de saúde por conta da Covid.

O governo de Cingapura declarou: “as pessoas não vacinadas constituem uma maioria considerável daqueles que requerem cuidados hospitalares intensivos, e contribuem desproporcionalmente para o fardo de nossos recursos financeiros de saúde”.

Publicidade

Cingapura é atualmente um dos países com maior cobertura vacinal em todo o mundo. Cerca de 86% da população está vacinada.

Publicidade

O objetivo do governo é fazer com que o máximo possível dos não vacinados se convençam de tomar a vacina e assim não ter de custear os gastos de uma eventual internação. Embora existam hospitais privados, Cingapura, assim como o Brasil, não cobra nada de quem precisa ser internado na rede pública, incluindo pacientes com complicações da Covid-19. Isso até a nova medida ser determinada pelo governo para pressionar a população a aderir ao calendário vacinal contra a doença que mais tem matado pessoas no mundo desde 2020.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades