in

Moro se filia ao Podemos, critica Bolsonaro e Lula e diz ter vindo para ‘ajudar o Brasil’

O ex-ministro e ex-juiz da Lava Jato formalizou a sua filiação durante um ato em Brasília nesta quarta-feira, 10.

Moro/YouTube/Roda Viva/PrtScr M.R

Nesta quarta-feira, 10, o ex-ministro e ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro, realizou o seu discurso de filiação ao Podemos. No evento, Moro não poupou críticas ao atual governo e, inclusive, disse que é mentira que a corrupção tenha acabado no país, como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou por diversas vezes.

Publicidade

Sergio Moro ainda aproveitou o evento, que aconteceu em Brasília, para tecer críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Vale lembrar que, recentemente, Lula teve processos comandados por Moro anulados pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Moro destacou em seu discurso que após ter ficado por um ano morando fora do país, ele decidiu voltar para “ajudar o Brasil”. O ex-ministro da Justiça ainda disse que chegou a achar que a operação Lava Jato iria “corrigir a política” e que a sua filiação ao Podemos acontece no intuito de ajudar a mudar o país.

Publicidade

O ex-juiz ainda reiterou não ter carreira política e nem ao menos ser treinado em discurso político. E mais, Moro disse que algumas pessoas afirmam que ele não é eloquente e destaca que ele pode não ser a melhor pessoa para discursar, mas poderia assegurar que é “alguém em quem vocês podem confiar”. Neste momento, Sergio Moro foi aplaudido pelos que ouviam o seu discurso.

Publicidade

Mesmo assim, o ex-ministro ainda não confirmou se irá, ou não, concorrer à presidência da República nas eleições do próximo ano, mesmo assim, no ato o partido o anunciou como o “futuro presidente da República”. Vale destacar que a filiação do ex-ministro se dá há pouco menos de um ano para as eleições de 2022.

Publicidade
Publicidade