in

Cesta básica mais barata? Imposto será reduzido a partir de janeiro no Distrito Federal

Òleo, carnes, macarrão e itens de higiene terão redução de ICMS em 2022

Foto: Reprodução/TV Diário

O governo do Distrito Federal aprovou uma lei que diminui os impostos de ICMS de 18% para o percentual de 7% sobre itens importantes da cesta básica que saltou de R$ 594,59 em agosto para R$ 617,65.

Publicidade

A partir de janeiro de 2022, alimentos e itens de higiene terão seus preços reduzidos, a fim de reduzir o valor da cesta. Produtos de higiene como sabões, água sanitária, papel higiênico, absorvente feminino e alimentos como macarrão comum cru, óleos refinados de milho, girassol e algodão, carnes de gado bovino e suína, salgadas, em salmoura, defumadas ou simplesmente temperadas, bem como açúcar cristal e açúcar refinado obtidos da cana-de-açúcar, em embalagens de conteúdo com até 5 kg, manteiga sardinha e atum em lata e peixe fresco, refrigerado ou congelado terão o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços reduzido.

Como forma de ajudar pessoas de baixa renda que foram afetadas pela pandemia da Covid, a nova norma prevê redução anual de R$ 106 milhões de reais nos impostos do DF.

Publicidade

O  Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em pesquisa, mostra que a cesta básica em Brasília teve o maior aumento de todo o Brasil, com a porcentagem de 38,56%.

Publicidade

A população do Distrito Federal precisaria trabalhar 123 horas e 32 minutos para conseguir os produtos de dieta básica para uma pessoa adulta, a média brasileira é de 115 horas e 2 minutos. No momento, Brasília tem a oitava cesta básica mais cara do Brasil e só a alimentação ocupa mais de 60% do valor salarial médio dos trabalhadores da capital federal.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.