in

‘Isso não vai ficar assim’, diz mãe de Eliza Samudio após homem se fantasiar de goleiro Bruno e zombar da morte da filha

Tatuador foi demitido após repercussão de foto zombando de um dos crimes mais chocantes do Brasil.

Reprodução/Instagram

A repercussão de uma foto nas redes sociais acabou causando a demissão de um tatuador do estúdio em que trabalhava em Manaus. Isso porque, na foto, ele aparece fantasiado de goleitro Bruno e, inclusive, zombando do assassinato da modelo Eliza Samudio. O tatuador aparece na imagem vestido com uma camisa do Flamengo com o nome do goleiro e segura um saco de lixo com o nome da modelo.

Publicidade

Inicialmente, a foto foi publicada no perfil oficial da casa de shows Porão do Alemão, no Instagram, e não demorou muito para repercutir e ser repostada em outras centenas de perfis nas redes sociais. Diante da repercussão negativa, a empresa optou por apagar a publicação e pedir desculpas pelo conteúdo divulgado.

Pouco tempo depois da foto viralizar, o estúdio de tatuagem El Cartel Tatuaria usou as redes sociais para afirmar que identificou o homem como sendo um de seus funcionários, por isso, resolveu demiti-lo.

Publicidade

Em um post onde falavam do assunto, o estúdio afirmou não compactuar com qualquer forma de incitação à violência contra as mulheres. E mais, horas depois, o estúdio voltou às redes sociais para dizer que o homem da foto era um dos sócios do local, mas que a parceria havia sido descontinuada após a publicação da imagem.

Publicidade

A mãe da modelo Eliza Samudio, Sonia Moura, afirmou que vai buscar à Justiça para que seja reparado o dano à imagem da sua filha. “Isso não vai ficar assim”, afirmou. Sonia diz que, além da sua dor, também existe a dor do seu neto, que está com 11 anos, e que, segundo Sonia, “não tem voz ainda”, por isso, não consegue defender a mãe desses ataques.

Publicidade
Publicidade