in

Exército confirma que filha de Bolsonaro foi matriculada em escola militar sem passar por processo seletivo

A confirmação foi feita pela instituição militar na última quarta-feira (28/10).

Divulgação: Isto É / Reprodução: Instagram

Na última semana, alguns veículos de comunicação brasileiros informaram que a filha do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, teria ingressado no colégio militar sem ter feito processo seletivo com os outros alunos.

Publicidade

Até pouco tempo, a instituição não havia se manifestado sobre o assunto. Mas na última quarta-feira (27/10), o Exército fez a confirmação da informação. Laura Bolsonaro, a herdeira mais nova do presidente, foi inserida no Colégio Militar de Brasília (CMB) e deve cursar o próximo ano na instituição. Para isso, Jair apresentou um pedido para que a filha não fosse obrigada a passar por seleção.

O colégio onde Bolsonaro matriculou a herdeira, de 11 anos, admite dependentes de militares em certas situações: transferidos de estado, designados para missão fora do país, e do público em geral. Nesse último caso, é preciso ser selecionado por meio de um processo. O custo mensal da escola militar fica entre R$ 250 e R$ 278. 

Publicidade

O Exército emitiu um comunicado declarando que o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira foi o responsável pela decisão de aceitar, sem o processo seletivo, a filha de Jair Bolsonaro. O representante da Força afirma que foi uma solicitação de matrícula em caráter excepcional.

Publicidade

A Secretaria Especial de Comunicação Social do Governo Federal  foi contatada pela equipe do G1, mas preferiu não se manifestar até o fechamento desta matéria. Bolsonaro chegou a declarar, durante discurso público, que sua filha teria o direito de ser matriculada no colégio militar. O presidente alegou questões de segurança.

Publicidade

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.