in

Nove crimes: série de condutas de Bolsonaro contribuíram para as 600 mil mortes, aponta relatório

Além do presidente, outras 77 pessoas e empresas também tiveram o indiciamento recomendado no relatório.

Montagem: Anna Müller

O relatório da CPI da Covid foi aprovado nesta terça-feira (26), após seis meses de trabalho da comissão. Este relatório aponta uma série de condutas de Jair Bolsonaro que contribuíram para o Brasil atingir a triste marca de 600 mil pessoas mortas pelo coronavírus.

Publicidade

Além do presidente, outras 77 pessoas e empresas também tiveram o indiciamento recomendado no relatório. Duas empresas também tiveram seus nomes incluídos.

A comissão apontou que Bolsonaro cometeu nove crimes; são eles:

Publicidade

Crime de responsabilidade – o presidente atentou contra o direito à vida e à saúde ao defender que as pessoas precisavam se infectar com a doença para alcançarem o efeito ‘imunidade de rebanho’.

Publicidade

Emprego irregular de verba pública – Bolsonaro destinou dinheiro público para comprar medicamentos ineficazes contra a Covid-19.

Publicidade

Crimes contra a humanidade – a conduta do presidente diante da maior crise sanitária dos últimos tempos também foi apontada no relatório

Charlatanismo – Bolsonaro por diversas vezes defendeu e incentivou o consumo de medicamentos ineficazes contra a doença.

Incitação ao crime – o presidente estimulou as pessoas a infringir medidas de distanciamento social, adotada no mundo inteiro para evitar a propagação da doença, além de incentivar invasão de hospitais de campanha.

Falsificação de documento particular – ao atribuir ao TCU estudo questionando o número de mortes por Covid em 2020.

Prevaricação – Prevaricação ao não pedir que fosse investigada a suspeita de corrupção na compra da vacina Covaxin.

Crime de infração de medida sanitária preventiva – ao não usar máscaras em público

Crime de epidemia – ao promover aglomerações de pessoas.

Quais as chances de Bolsonaro sofrer alguma punição?

Analistas políticos e juristas avaliam que são pequenas as chances de Bolsonaro sofrer alguma punição pelos crimes apontados no relatório final da CPI, mas ressaltam que deverá ter um impacto no campo político e reflexos nas eleições em 2022.

Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.