in

Round 6: crianças vão parar no hospital ao tentar reproduzir cena da série coreana; caso serve de alerta

O seriado coreano se tornou um dos grandes sucessos de audiência da plataforma.

Divulgação / Montagem: Hugo Gloss

Round 6 se tornou uma das séries mais assistidas pela plataforma Netflix no mundo inteiro. O sucesso astronômico do seriado coreano tornou a produção um dos temas mais comentados nas redes sociais. Com isso, vários memes envolvendo Round 6 invadiram a internet e aguçaram a curiosidade daquelas pessoas que ainda não tinham assistido, incluindo as crianças.

Publicidade

Com cenas fortes e de violência, a série não é permitida para crianças. Apesar disso, cinco acabaram no hospital, depois de tentarem imitar as brincadeiras do seriado coreano. O fato ocorreu na região de Crégy-lès-Meaux, que fica localizada na França. Segundo a mídia local, os estudantes do terceiro ano do ensino fundamental acabaram pisoteados e esmagados por colegas mais velhos.

O fato aconteceu quando eles tentavam reproduzir uma das cenas marcantes da série coreana em um corredor do estabelecimento de ensino. A direção da instituição de ensino admitiu que a situação acabou saindo do controle, terminando de forma violenta. Três estudantes, que teriam começado a brincadeira, estão em processo de expulsão da escola. Não foi informado qual seria a cena que eles tentaram reproduzir.

Publicidade

Round 6 foi lançada no mês de setembro na plataforma e rapidamente foi para a lista dos maiores sucessos da Netflix. Contudo, uma polêmica em torno do seriado é o fato de adolescentes e crianças estarem assistindo à produção, cuja faixa etária de classificação é de 16 anos.

Publicidade

Brincadeiras infantis conhecidas na Coreia são abordadas num jogo de sobrevivência. Quem não consegue atingir o objetivo de cada fase, acaba sendo assassinado. No final de seis desafios, quem sobrevive recebe um prêmio milionário.

Publicidade

Esse não foi o primeiro relato de crianças tentando reproduzir cenas da série. O caso serve de alerta aos pais, que devem ficar atentos para evitar que os filhos tenham acesso a conteúdos indevidos para a sua idade.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.