in

CPI: Randolfe afirma que número de pedidos de indiciamentos pode chegar a 78

Vice-presidente da Comissão disse que o G7 decidiu mudanças em reunião feita na segunda-feira (25).

Reprodução/GloboNews

A Comissão Parlamentar de Inquérito que apura ingerências durante a pandemia do novo coronavírus já está chegando ao fim, porém os trabalhos dos senadores continuam.

Publicidade

De acordo com informações do vice-presidente da comissão, o senador Randolfe Rodrigues, dez novos nomes serão incluídos entre os pedidos de indiciamentos. O relatório final será votado pela CPI na terça-feira. Randolfe afirmou que o número de pedidos de indiciamentos deverá chegar a 78 pessoas.

O grupo que compõe a maioria do da CPI, o chamado G7, se reuniu na casa do senador Omar Aziz, presidente da comissão, para decidir os detalhes antes da votação. Além disso, ficou decidido que será votado no plenário um pedido para que o Supremo, em ação enviada a Alexandre de Moraes, decida por banir ou suspender o presidente Jair Bolsonaro das redes sociais.

Publicidade

Um dos principais motivos disso foi a live da última quinta-feira (21) onde Bolsonaro divulgou uma notícia falsa onde foi associada a vacinação contra o covid-19 ao desenvolvimento de AIDS. O da live foi removido do Facebook, Instagram e YouTube por violação aos termos das plataformas.

Publicidade

Além disso, os senadores vão solicitar por meio de requerimento ao STF que o presidente se retrate publicamente e pague uma multa de R$ 50 mil a cada dia de não cumprimento da determinação. 

Publicidade

Dentre os novos nomes incluídos à lista de pedidos de indiciamento estão Regina Célia de Oliveira, responsável por fiscalizar o contrato da Covaxin, Helio Angotti Neto, secretário de Ciência Tecnologia e Insumos do Ministério da Saúde e Antônio Jordão, presidente da Associação Médicos pela Vida.

Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.