in

Vídeo: noivos vão ao casamento em um cadeirão para arroz após ruas ficarem inundadas

O momento foi registrado em vídeo e tem chamado bastante atenção nas redes sociais.

Reprodução/globo + Print do vídeo

Um vídeo que circula nas redes sociais tem chamado bastante a atenção e mostra dois novos enfrentando ruas alagadas para realizarem a cerimônia de casamento. As ruas do vilarejo Thalavady, no estado de Kerala (Índia) ficaram totalmente alagadas após as chuvas torrenciais começarem, fazendo os rios transbordarem e acontecendo alguns deslizamentos de terra no local.

Publicidade

Mesmo com o caos instalado, o casal Raul e Ashwarya não puderam esperar e tinham casamento marcado, não aceitando adiar o dia da cerimônia por acreditar que isso iria trazer má sorte ao relacionamento.

A tradição indiana afirma que os noivos devem ser levados juntos de carro ao local onde será realizado o casamento, porém todas as ruas do vilarejo estavam submersas. A situação estava tão complicada que até o templo estava debaixo d’água.

Publicidade

Publicidade

No entanto, familiares e amigos do casal não desistiram de ajudar no momento de dificuldade e resolveram utilizar um enorme caldeirão para transportá-los. O objeto é utilizado para preparar arroz, que é a base da alimentação local.

Publicidade

O vídeo mostra o percurso feito até o templo e, apesar do pouco conforto, é possível ver uma pitada de fé e romantismo. O caldeirão foi empurrado vagarosamente pelas águas até o templo, conforme determinado pela crença local. Com isso, os noivos poderiam se unir no dia em que os deuses decretaram como perfeito para matrimônio.

Segundo o “India.com”, o casal se tornou marido e mulher mesmo com o templo estando debaixo d’água e nada conseguiu impedir a união. Devido à pandemia de Covid-19, a cerimônia contou com poucos convidados, que ficaram com as pernas cobertas de água devido à enchente.

Rahul revelou ter ficado com medo de viajar no ‘barco’ improvisado, mas ressaltou sua felicidade por ter conseguido realizar o casamento no dia correto.

Publicidade