in

Vídeo: pastor sofre AVC ao vivo após dizer que o ‘diabo não venceria’; ele morreu três dias depois

Ele foi socorrido e levado à Santa Casa de Misericórdia, porém, o quadro de saúde piorou e faleceu na noite desta quarta-feira (20).

Montagem: Anna Müller

O pastor Geter da Silva, de 48 anos, morreu na noite do último domingo, 17 de outubro, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. Ele estava cantando no púlpito da igreja, em um culto que estava sendo transmitido ao vivo nas redes sociais, quando passou mal e foi socorrido às pressas por fiéis que acompanhavam o culto.

Publicidade

No momento em que passou mal, Geter estava cantando “não deixe um soldado ferido morrer”, e o momento foi registrado por fiéis da igreja. Quando caiu, todos na igreja ficaram assustados.

Geter foi socorrido e levado à Santa Casa de Misericórdia, porém, o quadro de saúde piorou, precisou ser levado à capital, mas não resistiu e faleceu na noite desta quarta-feira (20).

Publicidade

Atenção: imagens fortes

Publicidade

Geter era funcionário público da prefeitura de Cachoeiro, vendia picolés no centro da cidade e ainda praticava o serviço de evangelização. Ele deixa seis filhos e a esposa.

Publicidade

“Ele era um grande soldado, estava ferido, mas Deus usou um pastor para tratar as feridas, para ajudar esse soldado. Ele não morreu ferido, morreu sarado, alegre, agradecido, glorificando ao Senhor.”, escreveu o pastor dirigente João Amorim nas redes sociais da Igreja IOSED Cachoeiro. 

“Ele falava de sua vida ministerial e em seguida começou a louvar, tendo o mal-estar de repente, falecendo no local. A igreja pensou até ser um momento espiritual que chamamos de arrebatamento, mas quando se deram conta, ele já estava sem ar, tentaram socorrer, com primeiros socorros, e levaram ao hospital”, disse um fiel que participava no momento da pregação.

Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.