in

Randolfe diz que crimes podem levar Bolsonaro a cumprir 78 anos de prisão

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, comentou sobre o relatório final das investigações e lembrou atitudes do presidente.

REUTERS/Adriano Machado

De acordo com informações passadas pelo vice-presidente da CPI da Covid do Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), os crimes cometidos pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia podem lhe render 78 anos de prisão.

Publicidade

Rodrigues começou destacando que a tragédia das mais de 600mil mortes não será esquecida por eles [o grupo majoritário de integrantes da CPI, o G7]. O senador disse que o grupo irá trabalhar de todas as maneiras para que os indiciados no relatório final das investigações, que foi divulgado nesta quarta-feira, 20, respondam nos tribunais penais do país e até no Tribunal Penal Internacional. Nessa lista, o presidente está com “imputação de 78 anos de prisão, pelo menos”.

Rodrigues lembrou algumas das atitudes mais polêmicas do chefe do Executivo durante a pandemia, como o fato de Bolsonaro ter desdenhado das mortes causadas pela doença e, inclusive, ter se referido a mesma como uma simples “gripezinha”.

Publicidade

O senador ainda destacou que o presidente, ao rir, demonstra coerência com o seu comportamento até o momento. Diante disso, Randolfe destaca ser por isso que o relatório final da CPI indiciou o mandatário por crimes que podem levá-lo a cumprir tantos anos de prisão.

Publicidade

Rodrigues explicou que a Comissão Parlamentar de Inquérito pediu para que seja realizada uma reunião com o procurador-geral da República, Augusto Aras, na próxima quarta-feira, 27, para que seja realizada a entrega do relatório dos trabalhos. Vale destacar que, depois disso, o documento também será levado a outras autoridades do Brasil.

Publicidade
Publicidade