in

Presidente Jair Bolsonaro afirma que a prorrogação do Auxílio Emergencial será divulgada esta semana

Durante um evento no interior de Minas Gerais, Bolsonaro, abordou sobre a dilatação do benefício e também sobre a alta dos combustíveis.

Foto: Alan Santos/Presidência/13-10-2021

Nesta segunda-feira, 18, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o poder Executivo irá debater a extensão do auxílio emergencial ainda nesta semana. O valor das novas parcelas foi definido em uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro da Cidadania João Roma, porém o valor ainda não foi divulgado.

Publicidade

Durante a cerimônia do mais novo programa do governo, ‘Jornada das Águas’ no interior de Minas Gerais, em São Roque, Bolsonaro se pronunciou a respeito das novas parcelas do auxílio emergencial e também sobre a alta dos combustíveis no país. Entretanto, não foi abordado a estratégia a ser adotada para reduzir os valores que estão ocasionando em greves pelos caminhoneiros, devido ao valor elevado do diesel.

O auxílio em questão, teve sua criação como forma de reduzir os impactos causados pela pandemia da Covid-19 no Brasil, ao público mais carente. O ministro da Cidadania, João Roma, já havia cogitado a prorrogação do benefício, que era umas das pautas a serem discutidas no Executivo. Entretanto, o ministério da economia, se posiciona contra a extensão, alegando que romperia o teto de gastos do governo federal.

Publicidade

Em um pronunciamento feito por Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso, ele abordou sobre a dilatação do pagamento do benefício por 60 dias com um valor inferior ao atual. A questão ainda gera dúvidas, considerando que o Executivo ainda não consolidou sobre a criação e disponibilização do Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa-Família.

Publicidade

Vale destacar que, o governo federal ainda está em trâmite para que ocorra consolidação e a consequente aprovação da PEC (proposta de emenda à Constituição) dos precatórios e também da reforma do Imposto de Renda, ambas necessárias para financiar o novo benefício Auxílio Brasil.

Publicidade
Publicidade