in

Noiva se comove com lindo gesto de amor no dia do casamento: ‘Primeira pessoa que tive depois de ter ficado viúva’

A noiva já havia passado por uma situação traumática no passado e teve medo que se repetisse.

G1

Era para ser um dia de alegria, mas por pouco não virou tragédia. Um casamento que foi realizado na cidade de Araguaína, região norte do Tocantins, causou grande comoção nos convidados. O motivo é que o noivo, o policial militar Silvio Anderson da Silva Vanderlei, conhecido popularmente como capitão Vanderlei, acabou sendo atropelado horas antes da realização da cerimônia de casamento.

Publicidade

Ana Paula Barbosa, noiva do capitão, já havia perdido de forma trágica um marido e ficou chocada com a situação. Ela que é administradora e trabalha com vendas em um estabelecimento do município, contou que o acidente ocorreu no último domingo, 10 de outubro, quando o noivo estava saindo de casa para poder ir ao salão cortar o cabelo. Ela contou que estava em um salão próximo e viu o amado todo cheio de sangue.

Traumas do passado

Ao se deparar com a cena, foi inevitável recordar o que já havia passado alguns anos atrás. A noiva explicou que o companheiro anterior morreu assassinado em 2016. Aos 36 anos de idade, a mulher tem diversos traumas, como a morte do marido e do pai. Ela disse que teve medo de passar pelo mesmo tipo de situação.

Publicidade

Publicidade

“Ele é a primeira pessoa que tive depois de ter ficado viúva. Passei anos trancada. No momento do acidente achei que ele também não ia”, desabafou Ana Paula. Os noivos se conheceram por meio de um amigo em comum e o namoro iniciou em no ano de 2019. O rapaz foi socorrido e levado para o hospital e após atendimento decidiu subir ao altar mesmo em cima de uma cadeira de rodas.

Publicidade

Para a mulher, o gesto do noivo de superar a adversidade que ocorreu no dia do casamento foi uma linda demonstração de amor que deixou todos os convidados comovidos.

Publicidade