Bebê quase perde a vida após médico errar diagnóstico; mãe desabafa e faz apelo: ‘Pesquisou sintomas no Google’

A mulher quase perdeu o filho e aproveitou a situação para fazer um apelo aos médicos.

PUBLICIDADE

As crianças pequenas são mais suscetíveis às doenças pois ainda não possuem resistência a vários tipos de vírus e bactérias. Por esse motivo, eles acabam ficando mais vulneráveis, sendo uma preocupação para os pais. O pequeno Calton, bebê de apenas sete meses de vida, foi diagnosticado com uma infecção causada por vírus.

PUBLICIDADE

Após receber o diagnóstico médico, a criança foi mandada de volta para casa. Segundo informação da mãe do bebê, o profissional que prestou atendimento pesquisou pelos sintomas no Google. Quando o quadro clínico do filho sofreu uma piora, a mulher buscou ajuda no hospital novamente e o pequeno teve que ficar hospitalizada durante uma semana na UTI – Unidade de Terapia Intensiva. Após ser submetido a uma nova avaliação, foi constatado que ele tinha bronquite.

Durante uma entrevista concedida ao portal de notícias Daily Mail, a mãe, moradora do município de Nottingham, na Inglaterra, contou que Carlton ficava vomitando após todas as mamadas. Além disso, o menino apresentava uma tosse forte e dificuldade respiratória. Foi quando decidiu procurar ajuda de um pediatra.

No entanto, o médico não examinou a criança e fez apenas uma rápida pesquisa no Google, conforme informado pela mãe. “Ele literalmente pesquisou os sintomas no Google e disse que provavelmente era uma infecção viral e que meu filho ficaria bem”, desabafou a mulher. Quando ela ressaltou a dificuldade para respirar do bebê, o profissional teria dito que era uma respiração normal para um recém-nascido.

Um dia após a consulta, a criança piorou e não queria mais mamar. A mãe levou o pequeno ao pronto-socorro e foi quando recebeu o diagnóstico de bronquite, sendo necessária a internação na UTI. Ela contou que foi preciso colocar o filho em uma máquina de oxigênio de alta pressão, para que o bebê conseguisse respirar. “Foi tão horrível vê-lo assim”, desabafou Courtney.

PUBLICIDADE

A equipe médica que atendeu o pequeno no hospital ressaltou que se a mãe demorasse mais um dia para buscar ajuda, provavelmente Carlton não teria conseguido sobreviver. A mãe agora faz apelo aos profissionais para que escutem mais os pais.