in

Toneladas de explosivos da 1ª Guerra Mundial são descobertos em plantação de batata

‘Se uma explode, todas explodem’, afirmou o Prefeito de Levergies, no norte da França.

CAPTURA DE TELA

Nesta terça-feira, 12, os moradores da cidade de Levergies, localizada no norte da França, tiveram que sair de suas casas durante o dia, para que as autoridades competentes pudessem realizar a extração de minas terrestres, datadas da 1ª Guerra Mundial, em uma plantação de batata.

Publicidade

A descoberta ocorreu durante a varredura do local para a construção de estruturas de captação de energia eólica. Ao explorar todo o perímetro foram identificadas 28 toneladas de explosivos que datam do período da primeira grande guerra, de 1914 a 1918. Vale ressaltar que, apesar do comunicado para os 550 moradores locais deixarem seus lares apenas entre 8h30 e 16h30, todas as atividades comerciais e o trânsito de veículos estão suspensos até o dia 15 de outubro.

Além do auxílio da Polícia, a operação de desminagem está sendo realizada com a ajuda de mais de 100 profissionais. Como medida de segurança, cercaram um perímetro de 800 metros em volta da plantação para que não haja a presença de civis no local.

Publicidade

Em nota, o prefeito Bernard Nuttens, não se mostrou surpreendido com o ocorrido e complementou relembrando a população que episódios desta natureza já tinham ocorrido na cidade, denominada como “linha de defesa de Hindenburg”, região conhecida por sediar os principais confrontos que colaboraram para o término da 1ª Guerra Mundial.

Publicidade

Nuttens concluiu a nota dizendo que há 6 anos foram desativadas 15 toneladas de minas terrestres que, diferente do carregamento recém-descoberto, estavam espalhados pelo local. Apesar da atitude de tranquilidade do prefeito, o mesmo afirmou que o trabalho é delicado pois as bombas estão a apenas 300 metros do centro da cidade.

Publicidade
Publicidade
Publicidade