in

Bolsonaro é barrado na Vila Belmiro e não assiste Santos x Grêmio pelo Brasileirão

O passaporte da vacina é uma das exigências estipuladas para a volta do público aos estádios.

Divulgação/Andressa Anholete + Getty Images

O duelo entre Santos e Grêmio no último domingo (11) chamou a atenção na 25ª rodada do Brasileirão, colocando frente a frente duas equipes que lutam desesperadamente para fugir do Z-4. O time paulista conseguiu uma sobrevida na competição após marcar o único gol da partida nos acréscimos do segundo tempo, levando três importantíssimos pontos para a classificação.

Publicidade

A vitória por 1 a 0 tirou o Santos da temida zona de rebaixamento, voltando para a 16ª posição da tabela com 28 pontos. Já o Grêmio vive uma situação desesperadora e caiu para a vice-lanterna da competição, ficando com 23 pontos e resultando na demissão do técnico Luiz Felipe Scolari após o tropeço.

Um acontecimento antes da partida chamou bastante a atenção da imprensa na Vila Belmiro. O presidente Jair Bolsonaro acabou sendo barrado de assistir ao jogo no estádio neste domingo (10) por não ter se vacinado contra a Covid-19. O passaporte da vacina é uma das exigências feitas aos clubes para liberação de torcida, devendo ser comprovada para entrada nos estádios.

Publicidade

O Presidente questionou a exigência da vacina e reclamou de ter sido impedido de ver o jogo, alegando ter mais anticorpos do que alguém que se vacinou. Segundo a Rádio Bandeirantes, o Santos afirmou não ter sido procurado pela equipe de Bolsonaro para assistir ao jogo contra o Grêmio, ressaltando que segue os protocolos estipulados pela CBF e pelas normas sanitárias da Anvisa.

Publicidade

Regras para torcida nos estádios

A torcida nos estádios em São Paulo foi liberada no dia 4 de outubro, mas várias regras foram estipuladas pela CBF e pela Anvisa: O uso de máscara continua obrigatória em todos os setores do estádio e a ocupação deverá ser de no máximo 30% de cada setor até o dia 14 de outubro.

Publicidade

A partir do dia 15 de outubro a ocupação poderá ser de 50% em cada setor, podendo chegar a ocupação completa de torcedores em 1º de novembro. 

Publicidade
Publicidade