in

Justiça toma nova decisão e empresário condenado por infectar mulheres com vírus HIV deixa o regime fechado

Renato Peixoto Leal Filho foi condenado pela Justiça após infectar mulheres intencionalmente com o vírus HIV.

Reprodução/Instagram

Foi concedido, novamente, o cumprimento de prisão domiciliar ao empresário Renato Peixoto Leal Filho, de 49 anos de idade. O mesmo foi condenado pela Justiça em setembro de 2019 após transmitir de forma intencional o vírus HIV para pelo menos duas mulheres.

Publicidade

De acordo com a decisão expedida na última sexta-feira (8), pelo juiz Gustavo Gomes Kalil, em favor de um pedido realizado por Wallace Pereira Mendonça, advogado do acusado, Renato deverá cumprir o novo regime monitorado por tornozeleira eletrônica, como é de praxe para condenados beneficiados com saídas temporárias ou prisão domiciliar.

Além disso, o mesmo terá que marcar presença no Patronato Magaino Torres a cada três meses para esclarecer suas atividades para a Justiça, além de assinar uma espécie de frequência, que comprova que o acusado permanece no local determinado pela decisão judicial.

Publicidade

Vai e volta

Renato seguia cumprindo prisão domiciliar desde setembro de 2019, no Rio de Janeiro, após cumprir dois anos em regime fechado. Todavia, em setembro deste ano, tudo levava a crer que o condenado retornaria para prisão e, além disso, sua pena seria ampliada em mais 5 anos e 4 meses, totalizando 13 anos e 4 meses de detenção, o que veio a acontecer por decisão da Justiça do Rio de Janeiro ainda em setembro.

Publicidade

Em paralelo a isso, a decisão da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, indicou o cumprimento do regime inicial fixado na sentença, levando-o de volta à cadeia. Decisão essa, revertida na última sexta-feira (8).

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.