in

Criminosos requerem a transferência de detentos e incendeiam ônibus no interior de Minas Gerais

Em carta anônima alegaram que ocorrerá novos ataques caso não seja atendida a exigência.

Reprodução/Silvan Alves

Ocorreu na manhã desta quinta-feira (07) um incêndio criminoso em dois ônibus da Viação União, no interior de Minas Gerais, na cidade de Muriaé. O ato teria sido uma represália por não terem transferidos 03 detentos da Penitenciária local para cumprirem pena na cidade de Juiz de fora, na Zona da Mata Mineira. 

Publicidade

Segundo o gerente da viação, dois homens, ainda não identificados, desceram do veículo portando armas de fogo, rendendo 02 funcionários na garagem dos ônibus. Após atearem fogo nos veículos, deixaram uma carta escrita à mão explicando o motivo do ocorrido. Nela os criminosos declaram que, caso não ocorra a transferência de três detentos da Penitenciária de Muriaé para a Penitenciária de Juiz de fora, outros ataques irão ocorrer.

Em nota, o delegado Tayrone Espíndola, responsável pela Divisão de Inteligência da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Muriaé-MG, declarou que as unidades responsáveis pela investigação já estão atuando para que sejam descobertos os autores do crime, que segundo ele foi um “ato de terrorismo”

Publicidade

Questionado a respeito da exigência dos criminosos e sob pena de reincidência dos ataques, o delegado declarou que informações serão colhidas com a diretoria da Penitenciária. “Ações como essa tem o objetivo de gerar pânico na sociedade. Não podemos permitir isso em Muriaé”, afirmou.

Publicidade

Concluiu agradecendo o apoio da Polícia Militar no registro da ocorrência e do Corpo de Bombeiros que com o auxílio do Demsur (Departamento Municipal de Saneamento Urbano) utilizaram caminhões pipas para apagar o incêndio. A viação em nota declarou que o funcionamento iniciou a partir das 7h20 da manhã de hoje e que cinco linhas foram prejudicadas. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade