in

‘Por muito menos tiraram a Dilma’, diz Gleisi ao relatar ‘crimes comuns’ de Bolsonaro

A presidente do Partido do Trabalhadores participou de um debate na GloboNews sobre o futuro da esquerda no Brasil.

Reprodução/GloboNews

No domingo, 3, Gleisi Hoffmann (PT) bateu um papo com a jornalista Julia Dualibi, da GloboNews. Na conversa, a apresentadora chegou a afirmar que tem pessoas do Partido dos Trabalhadores (PT) que são contra o impeachment do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Neste momento, sem rodopiar, a deputada federal questionou Dualibi quem seriam tais pessoas e, inclusive, fez questão de deixar claro o posicionamento do partido. Hoffmann também chegou a acusar o chefe do Executivo de ter cometido “crimes comuns”.

Publicidade

Gleisi, se referindo diretamente a Julia, disse que ela precisa dizer quem são as vozes do PT que não querem o impeachment, isso destacando que o partido não tem voz oculta. Em seguida, a deputada ressalta que desde o início o PT se posicionou a favor do impeachment do presidente.

Acusando Bolsonaro de crimes de responsabilidade e “crimes comuns”, a deputada destaca que “´por muito menos tiraram a Dilma”. E mais, Gleisi ainda diz que o impeachment da ex-presidente Dilma foi um golpe que acabou resultando na “desestabilização que nós estamos vivendo”.

Publicidade

A presidente do Partido dos Trabalhadores participou de um debate na emissora que tinha como principal objetivo comentar sobre o futuro da esquerda no país. Ao lado de Gleisi estava Guilherme Boulos, do PSOL, e Marcelo Freixo, do PSB.

Publicidade

Vale destacar que este foi o segundo debate a respeito das eleições promovido pela GloboNews. Na semana passada, o primeiro debate sobre o tema reuniu Mandetta, Alessandro Vieira e Ciro Gomes. No programa, os três políticos falaram muito sobre Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade
Publicidade