in

Suzane Richthofen é autorizada a cursar faculdade com tornozeleira eletrônica após conseguir nota pelo Enem

Após diversas tentativas, a detenta conseguiu autorização judicial para frequentar o curso superior.

Estadão | G1 | Montagem Ingrid Machado

Condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, Suzane Richthofen conseguiu autorização judicial para cursar uma faculdade, ainda que com o uso de tornozeleira eletrônica. De acordo com o site G1, Suzane decidiu trocar o curso de Farmácia pelo de Biomedicina, e começou a assistir às aulas na última quarta-feira (29).

Publicidade

A detenta terá a saída da instituição prevista por decisão judicial, e a ida até o local deverá ser feita de maneira particular. Na última quarta (29), Suzane chegou à universidade localizada em Taubaté, interior de São Paulo, na companhia dos advogados.

Ao chegar na instituição, Suzane, que responde pelo crime em regime semiaberto, usava camisa florida, calça jeans e cabelos mais curtos. A detenta já havia tentado ingressar na universidade por outras vezes sem sucesso, ora por falta de autorização judicial, ora por não iniciar o curso mesmo após a matrícula.

Publicidade

Desta vez, após obter nota através do ENEM  (Exame Nacional do Ensino Médio), Richthofen recebeu autorização para frequentar as aulas com algumas condições. À época, a faculdade Anhanguera comentou a decisão judicial e afirmou que trataria todos os alunos de maneira igual, conforme prevê a legislação brasileira.

Publicidade

O caso do assassinato de Manfred e Marísia Richthofen ganhou repercussão novamente após a estreia das franquias “A Menina que Matou os Pais” e “O Menino que Matou meus Pais”. Os longas contam as versões de Suzane e Daniel Cravinhos, namorados à época do crime. Apesar de ambos terem sido condenados, durante todo o julgamento o ex-casal trocou acusações sobre os assassinatos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade