in

Modelo morre em acidente na BR-153 e prima desabafa: ‘como assim, inacreditável’

Amanda morreu em acidente na BR-153, em Anápolis, na madrugada de sábado (25).

Instagram Amanda Pedrassa de Souza / Reprodução Mais Goiás

Amanda Pedrassa de Souza, de 35 anos, era modelo em São Paulo. Na madrugada do sábado (25), ela morreu em acidente automobilístico ocorrido na BR-153, em Anápolis, no estado de Goiás. A morte de Amanda deixou familiares e amigos abalados. Os detalhes do acidente foram revelados no boletim de ocorrência.

Publicidade

Amanda viajava com um casal de tios. Eles estavam no banco da frente do veículo. A modelo, que viajava no banco de trás, não usava cinto de segurança. O motorista perdeu o controle do veículo e capotou ao passar por um espelho d’água no asfalto.

Sem o cinto de segurança, Amanda foi jogada de um lado para o outro. Os tios, com cinto, tiveram apenas ferimentos leves. Amanda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo da modelo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal.

Publicidade

Publicidade

Familiares fizeram a liberação no sábado à tarde. A última foto de Amanda no Instagram está sendo bastante comentada e familiares e amigos estão se despedindo dela sem acreditar que a modelo morreu.

Publicidade

Uma prima de Amanda desabafou. “Como assim, prima? Como você se foi? É Inacreditável”, escreveu. “Que Deus conforte o coração da família. Meus sentimentos”, disse mais uma pessoa se despedindo da modelo comercial que estava passeando em Goiás acompanhada de parentes.

O acidente ocorrido com Amanda mostra a importância do uso de cinco de segurança nos veículos. Sem o cinto, qualquer batida pode ser fatal. Os tios dela, que usavam o acessório, tiveram ferimentos leves, apesar do capotamento do carro.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!