in

Da Cunha teria contratado um cineasta para gravar operações policiais realizadas por sua equipe

Delegado já assumiu que chegou a simular um sequestro para colocar em seu canal do YouTube.

REPRODUÇÃO/FACEBOOK/Delegado Da Cunha

O delegado Carlos Alberto da Cunha, conhecido apenas como Da Cunha, é uma verdadeira sensação da internet. Contudo, a autoridade vem passando por problemas por conta de filmar as suas operações policiais. Da Cunha foi afastado da Polícia Civil e já admitiu que chegou a simular um resgate de sequestro para colocar em seu canal no YouTube.

Publicidade

Agora outra informação sobre o delegado vem à tona. Da Cunha teria contratado um cineasta profissional para filmar suas operações policiais, além disso, o profissional seria responsável por editar e divulgar os vídeos da autoridade.

No último dia 23, Carlos Alberto foi indiciado pela Corregedoria da Polícia Civil por suspeita de ter cometido crime de peculato. O peculato se caracteriza quando um funcionário público desvia dinheiro ou bens públicos em benefício próprio.

Publicidade

O delegado já estava sendo investigado desde o mês de agosto, pois é suspeito de usar toda a estrutura da Polícia Civil, como agentes, armas e veículos, para gravar vídeos para o seu canal. Da Cunha se pronunciou e afirmou que está tranquilo sobre a investigação, pois não cometeu nenhuma infração. Além disso, a autoridade admitiu que contratou o roteirista James May Maas Salinas para divulgar o seu trabalho, contudo, não monetizou nenhum vídeo publicado.

Publicidade

O cineasta admitiu que emprestou câmeras Go Pro para a equipe de Da Cunha, contudo, também afirmou que parou de trabalhar para o delegado em julho de 2021. Em sua defesa, Carlos Alberto declarou pagar o cineasta com seu o próprio dinheiro.

Publicidade

Da Cunha prometeu soltar um vídeo no YouTube nesta segunda-feira (27), em que irá explicar a sua defesa e irá fazer uma retratação ao delegado Ruy Ferraz Fontes. 

Publicidade
Publicidade