in

Bebê morre asfixiado na barriga e mãe fica desolada: ‘está em estado de choque até agora’

Milena está em estado de choque com a morte do filho; hospital é acusado de negligência.

Arquivo pessoal Milena Cardoso

Milena Glória Cardoso, de 19 anos, descobriu no quinto mês de gestação que estava com toxoplasmose, após exame de sangue. A doença não provocou nenhum sintoma na jovem grávida. Na última semana, Milena chegou a 41ª semana de gestação. No sábado (18), ela foi a hospital de São Vicente, litoral de São Paulo.

Publicidade

A jovem mãe estava sentindo muita dor e estava inchada. Ela também tinha sangramentos, mas foi mandada de volta para casa. No dia seguinte, Milena retornou à unidade de saúde e precisou ficar internada. O bebê morreu naquele dia. Na segunda-feira, foi feita a cesárea para retirar o bebê morto.

Antes da morte, Milena havia pedido que fosse feito o procedimento de césarea após a 39ª semana de gestação, mas o pedido não foi atendido. Segundo familiares, os médicos frisavam que ela tinha apenas 19 anos e poderia ter o parto normal.

Publicidade

“Milena é bem forte, mas está em estado de choque até agora”, disse a prima da gestante, Sabrina Segecs. Segundo a jovem, toda a família está arrasada e acusa o hospital que a atendeu de negligência devido aos pedidos não atendidos de cesárea.

Publicidade

Laudo informa causa da morte do bebê

Laudo do IML revelou a causa da morte do bebê na barriga da mãe: anoxia intra-ulterina – falta de ar dentro da placenta, asfixia. O resultado foi divulgado nesta semana. A prefeitura emitiu nota informando que todos os protocolos foram seguidos normalmente. De acordo com um médico especialista ouvido pelo G1, o procedimento de aguarda pelo parto normal até a 41ª semana de gestação é habitual.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!