in

Caso Henry: defesa de Monique pede laudo psicológico e Leniel se manifesta: ‘louca ela não é’

Henry Borel, de quatro anos, foi morto no dia 8 de março; mãe e padrasto estão presos.

Reprodução Globo / Reprodução Record TV / Arquivo pessoal Monique Medeiros

Monique Medeiros está presa desde abril acusada de ter participado da morte do filho, o menino Henry Borel, de quatro anos. O caso repercutiu em todo o Brasil. Henry morreu na madrugada do dia 8 de março, após ser levado pela mãe e pelo padrasto, o ex-vereador Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho, a um hospital do Rio de Janeiro.

Publicidade

O garoto tinha marcas pelo corpo. A Polícia Civil investigou por um mês até prender Jairinho e Monique. Dezenas de testemunhas foram ouvidas, entre eles o pai de Henry, Leniel Borel, que havia passado o fim de semana com o filho e o devolveu para a mãe em um domingo à noite.

Monique segue presa aguardando julgamento. Nos últimos dias, a defesa dela pediu à Justiça uma consulta com o psicólogo Nei Carneiro Baptista. O objetivo é realizar um lado processual técnico. Leniel Borel, que atua como assistente da acusação, se manifestou.

Publicidade

Ele afirmou que não sabe o porquê do pedido ter sido feito pela defesa de Monique. “Estive com a Monique 10 anos e sei que louca ela não é”, disse Leniel. O pai de Henry também afirmou que a se a ex-mulher quer atendimento psicológico que este seja feito por profissionais do sistema penitenciário.

Publicidade

Os advogados de Leniel também se manifestaram e afirmaram que laudo processual técnico é algo inexistente no processo penal. A juíza responsável por julgar o caso é Elizabeth Louro Machado. Ela pediu a manifestação do promotor do Ministério Público antes de tomar a decisão. Monique segue detida em instituto penal do bairro de Benfica, zona norte do Rio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!