in

Em nota, Michelle Bolsonaro explica porque foi imunizada nos EUA

Por meio de nota oficial, a primeira-dama Michelle Bolsonaro afirmou que decidiu tomar porque foi incentivada por um médico.

Alan Santos / Divulgação

A primeira-dama Michelle Bolsonaro afirmou, por meio de nota, porque se vacinou contra o coronavírus nos Estados Unidos. Segundo a esposa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ela se vacinou durante a viagem da comitiva brasileira para a Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, porque um médico a teria incentivado a tomar o imunizante.

Publicidade

Michelle Bolsonaro afirma que o médico que a atendeu durante o teste PCR, que é obrigatória para embarcar de volta para o Brasil, questionou se ela não queria aproveitar para se vacinar contra a Covid-19.

De acordo com a nota da Secom (Secretaria especial de Comunicação Social), como a primeira-dama já pretendia se vacinar, decidiu aceitar. Além disso, a nota ainda reitera o respeito e admiração que Michelle Bolsonaro sente pelo sistema de saúde brasileiro, principalmente, aos profissionais da área que se dedicam diariamente ao cuidado da saúde dos brasileiros.

Publicidade

Mesmo comentando sobre o assunto, a nota não citou uma informação dada por Bolsonaro em sua live de quinta-feira, 23. Na ocasião, o presidente disse que a esposa lhe questionou se ela deveria receber o imunizante.

Publicidade

Na live, Bolsonaro destacou que Michelle Bolsonaro foi conversar com ele para perguntar: “Tomo ou não a vacina?”. Diante disso, o chefe do Executivo afirmou ter dado a sua opinião, isso destacando que a esposa “é maior de idade, tem 39 anos”. Michelle então decidiu receber o imunizante, contudo, o presidente destaca que quando chegar o momento da filha caçula do casal, Laura, de 10 anos, se vacinar, eles vão decidir juntos.

Publicidade

Publicidade
Publicidade