in

Mãe internada com paralisia rara na gestação viraliza com ensaio comovente; ela não fala e nem anda

A mulher foi acometida por uma doença considerada rara pela medicina quando estava com 15 semanas de gestação.

Foto: Paula Beltrão / G1

Weverton Pereira da Silva, de 29 anos, fez um desabafo comovente sobre a situação da esposa e revelou o grande sonho que tem de ver a amada bem novamente. Ele é marido da jovem Érika Cléia Soares, de 25 anos, que teve a sua segunda na filha no dia 6 de setembro, após ter completado cinco meses hospitalizada em Belo Horizonte.

Publicidade

“Eu quero ver minha esposa voltar a andar, a falar, para a gente criar nossos filhos. Estávamos cheios de planos, de conseguir nosso carro, ser feliz. Não vou desistir disso”, desabafou Weverton. A mulher foi acometida por uma enfermidade inflamatória considerada rara e que afeta o sistema nervoso central. A história acabou viralizando na internet ficando conhecida no Brasil inteiro.

A jovem mãe não consegue segurar a filha nos braços, não se mexe, não fala, mas quando teve a filha recém-nascida colocada em seus braços ela chorou. Ela estava apenas com 15 semanas de gestação quando começou a apresentar os sintomas da doença. O casal são pais do pequeno Arthur, que tem seis anos.

Publicidade

Publicidade

No dia em que passou mal, Érika foi se deitar se sentindo fraca. Em seguida, a visão ficou turva e o casal resolveu ir ao hospital. Parecia um derrame cerebral, mas o diagnóstico foi ADEM – encefalomielite disseminada aguda, explicou o esposo que é porteiro. A enfermidade rara atinge o sistema nervoso central e é geralmente causada por uma infecção bacteriana ou viral.

Publicidade

Weverton relatou que não conhecia a doença e ficou assustado ao ver a mulher intubada e paralisada, já um dia depois da internação. A gestação foi acompanhada e quando completou 35 semanas foi realizada uma cesariana de emergência. Comovida com a situação, a fotografa Paula Beltrão fez um ensaio de gestante voluntário para ela poder ter lembrança quando ficar melhor.

De acordo com o Hospital Risoleta Neves, Érika ainda não tem uma previsão para receber alta da unidade. As fotografias do ensaio viralizaram na web e um post chegou a ter mais de 12 mil curtidas.

Publicidade
Publicidade