in

Três irmãos morrem de Covid-19 em intervalo de 8 dias após recusarem vacina: ‘Foi uma tragédia’

Caso comovente foi registrado em cidade do sul catarinense e evidencia a importância da vacinação.

G1 - Foto: Funerária Menino Deus/Divulgação

Um caso comovente foi registrado na cidade de São João do Sul, em Santa Catarina, neste mês de setembro. Três irmãos morreram por complicações da Covid-19 em um curto intervalo de 8 dias. As vítimas foram identificadas como Valdir, Deneci e Denilde Carboni, com 48, 51 e 53 anos, respectivamente.

Publicidade

O caso comoveu moradores do município do sul catarinense e deixou os familiares desolados. Os três, que trabalhavam como agricultores, não estavam imunizados contra o coronavírus.

Em entrevista ao portal “G1”, um dos irmãos das vítimas desabafou e revelou que não tinha conhecimento de que eles não haviam se vacinado. Segundo Altair, uma das irmãs tinha quadro de diabetes e teria dito estar com medo da reação apresentada pelo imunizante.

Publicidade

Já Valdir não se vacinou pois estava trabalhando muito e não encontrou tempo suficiente, segundo o irmão. De acordo com a secretária de Saúde do município, Rejane Elíbio de Borba, todas as vítimas foram procuradas diversas vezes para tomarem a dose do imunizante contra a Covid-19. 

Publicidade

“Eu não sabia que eles não tomaram. Foi uma tragédia. Os meus pais tomaram a injeção. Eles [os irmãos] eram novos e negligenciaram”, disse Altair.

Publicidade

Curto intervalo 

Denilde e Valdir não resistiram às complicações do coronavírus e morreram no mesmo dia: 13 de setembro. Internada, Deneci teve o óbito constatado na última terça-feira (21), oito dias depois dos dois irmãos perderem a batalha para a doença.

Sob forte comoção, o trio foi sepultado no cemitério de São João do Sul. Com base no cronograma de imunização do município, os três irmãos poderiam estar vacinados com as duas doses da vacina quando perderam a vida para o vírus.

Publicidade
Publicidade