in

Intubada em UTI e 72% do corpo queimado: pai de bebê que sofreu reação a remédio comove com desabafo

Segundo a família, a pequena Helena teve alergia a medicamento que tomou para tratar convulsões.

Globo / Crescer

A pequena Helena Cristina, de apenas um ano, está enfrentando uma árdua luta pela vida após ter sido intubada e internada em uma UTI – Unidade de Terapia Intensiva. O pai da menina, Hugo Cristiano Penno da Silva, contou como a garotinha foi parar nessa situação tão difícil.

Publicidade

De acordo com o pai, a menina sofreu uma severa reação alérgica a um medicamento que tomou para poder tratar convulsões. O remédio deixou a pequena ficou com 72% do corpo coberto por queimaduras. Na noite da última quarta-feira, 15 de setembro, Helena precisou ser encaminhada para o Hugol – Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira, que fica em Goiânia.

Antes disso a garotinha estava hospitalizada em uma unidade de saúde em Anápolis, que fica localizada 55 km da capital, local onde a família reside. Através de uma nota emitida pelo Hugol na manhã desta quinta-feira, 16 de setembro, foi possível saber que a paciente respira com a ajuda de aparelhos e seu estado geral é considerado grave.

Publicidade

O pai contou que os médicos optaram pela intubação para que a menina não sofresse tanto. A equipe também está acompanhando o lado neurológico, já que ela parou de usar os anticonvulsivo. Um cirurgião vai fazer uma avaliação sobre as queimaduras e analisar se a pequena vai passar por mais uma raspagem.

Publicidade

O laboratório e nome do medicamento não foram divulgados na mídia. Hugo desabafou sobre como tem sido difícil ver a filha pequena enfrentar tal situação, mas fez questão de ressaltar que tem muita esperança na sua recuperação. “Está sendo bem atendida. Esperança a gente sempre tem”, completou.

Publicidade

A menina toma medicação anticonvulsiva desde os cinco meses, mas a médica trocou recentemente o remédio. O pai relatou que foi uma verdadeira peregrinação até que diagnosticassem corretamente a filha. Somente na última sexta-feira, após apresentar bolhas e soltar a pele é que veio o diagnóstico correto.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.