in

Em relato impactante, vítima diz o que lembra do momento da explosão que amputou seus pés após assalto em Araçatuba

Cleiton perdeu os pés e parte da mão direita após explosão de artefato deixado por criminosos em mega assalto.

Metrópoles/G1/Montagem: Higor Mendes

Já recebeu alta e está em casa o servente de pedreiro Cleiton Alexandre Teixeira, de 25 anos de idade. O rapaz perdeu os dois pés e parte da mão direita após ser atingido pela explosão de um dos artefatos deixados pelos bandidos que realizaram o mega assalto na madrugada de 27 de agosto, em Araçatuba, São Paulo.

Publicidade

Cleiton deixou o hospital na manhã da última sexta-feira (10) e passou seu primeiro fim de semana no seio de sua família após o ocorrido. Após receber alta, o rapaz passou a morar junto de sua mãe, na cada um irmão. Com sua nova condição, a casa deverá passar por adaptações para melhor acolhê-lo. “Vai mudar tudo na minha vida daqui para frente”, afirmou.

O portal de notícias Metrópoles procurou o servente de pedreiro e ouviu um relato impressionante acerca do que aconteceu no fatídico dia.

Publicidade

De acordo com Cleiton, ele passava de bicicleta próximo a um explosivo deixado pela quadrilha, quando aconteceu a explosão. “Lembro que estava caído todo machucado e depois acho que desmaiei. Quando acordei no hospital, vi que não tinha mais os pés”, lembrou Teixeira.

Publicidade

O jovem afirmou ainda que chegou a encostar em um outro artefato a fim de ver um celular que estava acoplado ao mesmo, a cerca de cem metros de uma das agências alvo da quadrilha, porém, o dispositivo não explodiu.

Publicidade

Todavia, ao se aproximar de outro equipamento semelhante ao que havia falhado, já no cruzamento entre as ruas General Osório e Duque de Caxias, ocorreu, então, a explosão que lhe feriu gravemente.

Naquele dia, Cleiton voltava da casa uma de suas primas e seguia para acompanhar sua mãe, que tem problemas de saúde. Ele não sabia do que havia acontecido e, no momento em que o passava pelo local, a situação já estava mais calma.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.