in

Homem mumifica a mãe morta para continuar recebendo benefício; idosa morreu há mais de um ano

A fraude foi descoberta por um carteiro que pediu para ver a idosa durante a entrega de um dos valores.

Reprodução/Divulgação/Extra

Na última quinta-feira, 9, a polícia australiana teve conhecimento sobre o corpo de uma idosa de 89 anos, que morreu há cerca de um ano e foi mumificada pelo filho. O principal objetivo do homem era continuar a receber os benefícios previdenciários da matriarca.

Publicidade

Segundo a polícia local, o homem confessou que mumificou a mãe em julho do ano passado, em Innsbruck, localizada na região do Tirol. Depois disso, ele continuou a receber os pagamentos que seriam destinados à sua mãe e, segundo a RFI, já embolsou 50.000 euros – R$ 308,8 mil se convertido em moeda brasileira.

Durante seu depoimento, o individuo afirmou ter congelado o corpo da idosa com gelo e o deixou no porão de casa, isso logo após a sua morte. Com isso, ele queria proteger contra o cheiro do cadáver. Tempos depois, ele conta ter envolvido o corpo da mãe em bandagens na intenção de absorver o fluido corporal.

Publicidade

Segundo informações divulgadas pelo The Guardian, Helmut Gufler, que trabalha na unidade responsável pela investigação de possíveis fraudes previdenciárias na polícia local, contou que o suspeito cobriu o corpo da mãe com área de gato e só depois o corpo teria sido mumificado.

Publicidade

Outro filho da idosa, irmão do suspeito, chegou a ir até à residência da mãe para perguntar sobre ela, que a está altura já estava sem vida. Ainda segundo a polícia, o suspeitou disse ao irmão que a mãe estava internada.

Publicidade

 Toda a fraude do suspeito só foi descoberta depois que um entregador pediu para ver a idosa que recebia o benefício. Todos os meses, a mulher recebia os valores por meio de entregas do correio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade