in

Bolsonaro diz que daria a vida pela liberdade e afirma: ‘Tentaram me matar’

Presidente da República fez post no Twitter nesta segunda-feira (6) e recordou facada.

Reprodução Globo

Jair Bolsonaro usou as redes sociais para recordar a facada que recebeu de Adélio Bispo, no dia 6 de setembro de 2018. Há exatos três anos, Bolsonaro fazia campanha na cidade de Juiz de Fora quando foi atacado por Adélio em meio à multidão. O agressor foi preso e está detido até hoje.

Publicidade

Bolsonaro foi encaminhado à Santa Casa de Juiz de Fora, passou por cirurgia delicada e se recuperou. O presidente eleito, semanas depois costuma recordar o momento com gratidão a Deus por ter sido operado. No dia seguinte à cirurgia, Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A faca atingiu a barriga de Bolsonaro e por pouco não o matou. O presidente segue sendo acompanhado pelos médicos até hoje. Há alguns meses, ele ficou internado em hospital de São Paulo devido aos soluços persistentes. Efeito colateral da facada e das cirurgias que já foi submetido.

Publicidade

Nesta segunda-feira (6), Bolsonaro usou as redes sociais para recordar o episódio. O presidente postou três frases.“Há exatos 3 anos tentaram me matar”, escreveu. Até hoje Bolsonaro coloca em dúvidas a investigação. A Polícia Federal afirma que Adélio agiu sozinho.

Publicidade

“Agradeço à Deus pela sobrevivência”, disse Bolsonaro. O presidente concluiu dizendo que se for preciso, dá a vida pela liberdade. Nesta terça-feira (7), feriado do Dia da Independência, apoiadores do presidente devem tomar as ruas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, entre outras capitais, para mostrar apoio ao político. O Supremo Tribunal Federal (STF) deve ser um dos alvos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!