in

Prefeitura define punição para a auxiliar de enfermagem acusada de aplicar ‘vacina de vento’ em idosa

A profissional de saúde foi flagrada em vídeo, pela família da idosa, aplicando a chamada ‘vacina de vento’.

UOL

Foi exonerada do cargo que ocupava na esfera municipal a auxiliar de enfermagem que foi pega em um vídeo no exato momento em que aplicava a chamada vacina de vento contra a Covid-19, em Jacareí, no estado de São Paulo.

Publicidade

A exoneração da servidora foi publicada no boletim oficial do município na última sexta-feira (3), porém, a auxiliar de enfermagem já estava afastada de suas funções sem direito a remuneração desde a divulgação do ocorrido e, além disso, ela também responde criminalmente pelo ato.

O caso que levou a funcionária a receber tal punição se deu em 19 de março. Na gravação, que serviu como prova contra a profissional da saúde, a mesma aparece inserindo a agulha na região do deltoide de uma idosa, porém, não injeta o imunizante, caracterizando o que ficou conhecido como vacina de vento.

Publicidade

A família da idosa só se deu conta do ocorrido após o marido da mesma divulgar o vídeo em um grupo onde estão seus filhos, que imediatamente perceberam a situação e registraram um boletim de ocorrência.

Publicidade

Após tomar conhecimento do fato, a prefeitura, imediatamente, providenciou a aplicação da dose que a idosa pensou ter tomado.

Publicidade

A funcionária exonerada era contratada para prestar auxílio na vacinação contra a Covid-19 e, após ser demitida por meio de um processo administrativo, a mesma fica impedida de participar de todo e qualquer concurso da cidade em questão.

Em sua defesa, a auxiliar de enfermagem afirmou que não percebeu que não havia injetado o conteúdo da seringa na idosa, alegando que a vacina de vento não teria sido intencional.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.