in

Ex-funcionário escancara suposto golpe da ex-mulher de Bolsonaro: ‘presidente soube de tudo e decidiu agir’

Segundo o ex-funcionário da família, após saber do suposto golpe da ex-companheira, Bolsonaro decidiu agir e ela acabou se dando mal.

Reprodução/Metropóles

Marcelo Luiz Nogueira dos Santos, um ex-funcionário da família Bolsonaro, afirmou em entrevista que a ex-mulher do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), Ana Cristina Valle, teria forjado o roubo de um veículo em 2008, isso no intuito de receber o valor referente ao seguro do carro no valor de R$ 135.135.

Publicidade

Segundo o ex-empregado da família, o suposto furto aconteceu quando Ana já estava separada do chefe do Executivo. Além disso, ele também destacou que o veículo seria da marca Land Rover, cujo modelo mais barato não sai por menos de R$ 200 mil.

E mais, Marcelo Luiz ainda contou que o golpe não foi aplicado apenas por Ana Cristina, isso porque ela teria contado com a ajuda de um miliciano de Rio das Pedras, uma comunidade localizada na Zona Oeste do Rio, controlada por milicianos.

Publicidade

Ainda segundo o ex-funcionário, o miliciano também se chamaria Marcelo e teria vivido um relacionamento com Ana Cristina após ela se separar do presidente.

Publicidade

Marcelo Luiz afirma que o veículo foi escondido na oficina do próprio miliciano, localizada no bairro da Penha, na Zona Norte da capital fluminense. Ainda segundo Marcelo, nos fundos dessa oficina funcionava um desmanche de veículos.

Publicidade

Segundo o ex-funcionário, Ana e o miliciano teriam realizado um acordo e ele esconderia o veículo enquanto ela reportava o roubo e exigia o valor do seguro.

Ainda segundo Nogueira, o presidente Bolsonaro chegou a saber da tentativa de golpe da ex-mulher e, inclusive, teria avisado a seguradora Porto Seguro sobre o plano. Depois disso, a seguradora acabou travando o pagamento do seguro e Ana ficou sem o dinheiro e sem o veículo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade