in

Servente de pedreiro, que perdeu os pés em explosão, ainda sofre com dores e não sabe como vai cuidar da mãe

Bandidos que assaltaram bancos na cidade de Araçatuba deixaram três mortos em megaoperação.

Reprodução: Metrópoles

Cleiton Teixeira, de 25 anos, trabalhava como servente de pedreiro e foi uma das vítimas do ataque de ladrões na cidade de Araçatuba, interior de São Paulo. O jovem acidentalmente pisou em uma bomba que foi deixada pelos criminosos.

Publicidade

Na noite do último domingo (29), Cleiton foi visitar uma prima e, quando estava voltado para sua casa, de bicicleta, o jovem passou pelo centro da cidade. O problema é que ele não sabia que criminosos atacaram os bancos de Araçatuba e deixaram dezenas de dinamites espalhadas pelas ruas.

O servente de pedreiro passou por cima de um dos artefatos, que acabou explodindo. Uma pessoa viu todo o ocorrido e relatou que o jovem não chegou perto da bomba, porém explodiu mesmo assim.

Publicidade

A vítima segue internada em um hospital da cidade. Com o forte impacto, ele precisou ter os dois pés e uma parte da mão amputados.

Publicidade

Servente sofre com dores e cuidava da mãe

Cleiton Teixeira está preocupado em como irá cuidar de sua mãe, Neusa Soares de Souza, 52 anos. Sendo o único filho solteiro, o jovem tinha o trabalho de sustentar a casa, já que a mãe sofre de hipertensão e diabetes.

Publicidade

De acordo com o site Metrópoles, o servente ligou para seu irmão, Kleber, para perguntar se ele poderia ajudar a comprar uma cadeira de rodas. Kleber relatou que quando estão conversando, ele escuta o irmão gritar e gemer de dores.

A família começou uma vaquinha virtual a fim de tentar arrecadar 15 mil reais para que a casa possa ser adaptada à nova rotina de Cleiton.

Publicidade
Publicidade
Publicidade