in

Apartamento da ex-presidente Dilma Rousseff é invadido por bandidos no Rio de Janeiro

Chefe do Executivo estava em Porto Alegre no dia da invasão e ainda não foi até o local.

CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O apartamento da ex-presidente Dilma Rousseff, localizado em Ipanema, no Rio de Janeiro, foi arrombado. A informação foi confirmada pela Polícia Civil junto ao colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, e o caso foi registrado na 14ª DP (Leblon). 

Publicidade

A ex-chefe do Executivo tomou conhecimento do crime dias depois, quando foi informada da ação através de vizinhos. Ainda não há maiores informações se algum pertence foi levado do local. 

A residência em questão pertencia à mãe de Dilma, que acabou falecendo em 2019, e o imóvel ficou sob sua responsabilidade. No momento do arrombamento, nenhuma pessoa estava dentro do apartamento, que não vem sendo ocupado há algum tempo, segundo relatos de vizinhos.

Publicidade

Dilma Rousseff estava no Rio Grande do Sul no dia da invasão, e não aparece mais no apartamento desde o início da pandemia. 

Publicidade

Apuração

A Polícia Civil do Rio de Janeiro agora vem apurando as imagens das câmeras de monitoramento para tentar chegar aos criminosos que invadiram o apartamento situado na Zona Sul da capital carioca. As autoridades não se pronunciaram se ação foi um furto, ou foi uma invasão com outro intuito. O edifício possui porteiro 24h por dia. 

Publicidade

Uma representante da ex-presidente registrou a ocorrência na 14ª DP após ter ido ao local com a síndica do prédio, no domingo (29). De acordo com a Polícia Civil, uma perícia foi feita na residência. Ainda segundo informações do jornal “O Globo”, os corredores do prédio e o elevador não possuem câmeras de segurança, o que pode dificultar o trabalho dos investigadores na identificação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade