in

Delegado se manifesta após morte de psicóloga achada em porta-malas e diz se foi homicídio

Renato Gavião é responsável por investigar a morte da psicóloga Marilda Matias, em Pouso Alegre.

Reprodução Record TV / Arquivo pessoal Marilda Matias

Marilda Matias Ferreira dos Santos, de 37 anos, foi encontrada morta dentro do porta-malas do próprio carro, na garagem de casa, em Pouso Alegre (MG), no dia 22 de agosto. Ela estava desaparecida desde o dia anterior, de acordo com o marido dela, o veterinário Pedro Antônio de Oliveira Ribeiro Sobrinho, de 62.

Publicidade

O homem contou à polícia que trocou mensagens com a esposa no sábado, após ter saído de casa às 7h para trabalhar em um fazenda da cidade vizinha. Naquela manhã, ela teria enviado para o companheiro que tinha ido ao petshop e, na volta, havia conseguido estacionar o carro de ré na garagem da casa pela primeira vez. Marilda também disse que iria sair para andar de bicicleta.

Pedro chegou em casa por volta das 16h e a esposa não estava lá. Às 20h, ele começou a procurar por Marilda. Foi a hospitais e delegacia. O veterinário também disse que passou a noite em claro procurando por informações da esposa.

Publicidade

Na manhã de domingo, com a informação dada por um amigo do casal de que Marilda havia dito que tinha sido ameaçada por alguns rapazes e anotaria a placa deles para registrar boletim de ocorrência, Pedro Antônio entrou no carro da esposa para procurar alguma possível anotação. Foi aí que ele encontrou o corpo no porta-malas e acionou a polícia.

Publicidade

Delegado fala sobre a investigação

O corpo de Marilda foi encontrado no porta-malas com laços frouxos nas mãos e nos pés. Ela estava com a roupa que sairia para pedalar. O delegado responsável pelo caso, Renato Gavião, contou que o corpo de Marilda foi encontrado sem sinal de violência, injeção, arranhão ou qualquer outra coisa do tipo.

Publicidade

“A Polícia Civil, hoje, trabalha com todas as hipóteses, então nós não podemos falar em crime de homicídio, não podemos falar em suicídio, até a conclusão da investigação”, comentou. Os passos da vítima estão sendo investigados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!