in

Bolsonaro é aconselhado a prorrogar mais uma vez o auxílio emergencial: ‘Pode ser um caminho’, diz ministro

Um ministro afirmou que a extensão do benefício “poder ser um caminho”, contudo, outro membro do governo afirmou haver “desejos conflitantes”.

Tarla Wolski / Futura Press

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) vem sendo aconselhado a dar continuidade ao auxílio emergencial. A informação foi apurada pelo Estadão/Broadcast. Caso ocorra, o benefício, criado para ajudar os mais vulneráveis em meio à pandemia do coronavírus, acontecerá através de um crédito extraordinário e acabaria ultrapassando o teto de gastos, regra que limita o avanço das despesas com à inflação. Mesmo assim, vale destacar que a equipe econômica do Brasil não vê nenhum fundamento legal para que o auxílio emergencial se prolongue ainda mais e, inclusive, já avisou que não irá assinar nenhuma medida relacionada ao assunto.

Publicidade

Todo esse burburinho sobre o benefício aconteceu no momento em que o chefe do Executivo vem cada vez mais vendo a sua popularidade cair. Além disso, os brasileiros também estão se queixando muito diante do alto desemprego e aumento de preços nos produtos.

No entanto, vale destacar que toda queixa do consumidor se torna válida diante do fato de que a inflação acumulou alta de 8,99% em apenas 12 meses. E mais, alguns produtos fundamentais para o dia-a-dia do brasileiro chegaram a registrar aumento de até dois dígitos e a conta de luz deve ficar ainda mais salgadas nos meses seguintes.

Publicidade

Ao comentarem sobre o assunto ao Estadão/Broadcast, um ministro chegou a afirmar que a prorrogação do benefício “pode ser um caminho”, contudo, um integrante do governo ressalta que está havendo “desejos conflitantes” a respeito do assunto.

Publicidade

Vale destacar que mesmo depois que a equipe econômica anunciou não desejar a extensão do auxílio emergencial, a parte política quer não apenas o benefício emergencial, mas também o Auxílio Brasil, um novo programa social criado para suceder o atual Bolsa Família.

Publicidade
Publicidade
Publicidade