in

Mutirão de empregos de sindicatos em São Paulo oferece 12 mil vagas

Ação conhecida por provocar longas filas terá segunda edição online.

© Agência Brasília

Começa hoje (30) e segue até sábado (4/9), a sexta edição do Mutirão de Empregos em São Paulo, promovido pelo Sindicato dos Comerciários de São Paulo e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). A ação, que é conhecida por provocar longas filas no Vale do Anhangabaú, centro da capital, terá sua segunda edição on-line. No ano passado, foram cerca de 300 mil cadastros para 8 mil vagas, de acordo com a central de trabalhadores.

Publicidade

O sindicato aponta que 45 empresas parceiras devem oferecer vagas no mutirão e cerca de 12 mil propostas estarão disponíveis nas áreas de comércio, serviços e indústria. A inscrição é feita no site. O cadastro solicitado é equivalente ao preenchimento de um currículo, incluindo, além dos dados pessoais, informações sobre escolaridade, cursos, habilidades, experiências e dados para contato.

Em nota, o presidente da UGT e do sindicato dos Comerciários, Ricardo Patah, explicou que o objetivo é diminuir as barreiras entre candidatos e a área de recursos humanos das empresas. A estimativa das entidades é de que, com as atuais taxas de desemprego, o número de candidatos siga crescendo.

Publicidade

Os sindicatos de Asseio e Conservação (Siemaco) e dos Padeiros também participam da ação.

Publicidade

Números

A taxa de desemprego no país ficou em 14,6% no trimestre encerrado em maio deste ano, segundo dados divulgados no final de julho pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No estado de São Paulo, a taxa de desemprego também está em 14,6%, conforme análise divulgada em junho pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), com dados do IBGE.

Publicidade


Publicado em 30/08/2021 – 18:23 Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil – São Paulo. 
Edição: Denise Griesinger.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.