in

Mulher se casa com homem que matou seu irmão e justifica decisão: ‘eu o amo’

Crystal se casou com homem que foi condenado pelo assassinato de seu irmão.

Reprodução The Mirror

Algumas histórias de amor são bem complexas, mas poucas devem superar a que envolveu a norte-americana Crystal Strauss. A mulher se apaixonou pelo homem que confessou e ficou preso por matar o irmão dela. O caso chama a atenção. Crystal afirma amar o marido.

Publicidade

Para entender a história é preciso voltar ao passado. Em 1989, Brian McGary, irmão de Crystal, tinha apenas 18 anos e foi morto a tiros por John Tiedjen, com 25 anos na época. O homem confessou o crime e ficou 32 anos preso, de acordo com informações do The Mirror.

Antes de confessar, Tiedjen, que dividia o apartamento com a vítima, alegou que Brian tinha tirado a própria vida. Na sequência, alegou legítima defesa – o que mudaria completamente a decisão da Justiça – e que não estava planejando matar o rapaz.

Publicidade

Em meio a morte do irmão, Crystal passou a escrever para o homem condenado pela morte. O objetivo era esclarecer a história e colocar um ponto final no negócio. Com a troca de cartas, os dois se apaixonaram. “Eu o amo, obviamente. Se não o amasse, não estaria aqui com ele. Nós vamos superar isso”, diz a apaixonada Crystal.

Publicidade

Hoje, ela acredita que Tiedjen não assassinou Brian. O homem garante que não havia resíduo de pólvora em suas mãos e nem marca de sangue. Ele também se declara à amada e diz que a ama de todo o coração e que não pensa em mais ninguém. Sem dúvida, um caso que chama muito a atenção. O The Mirror não mostrou como a família de Crystal reage ao saber que ela está junto com o homem condenado pela morte do irmão. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!